Isso é arte!

O empresário Valdecir Meller desfilou em uma das apresentações mais aguardadas do penúltimo dia do São Paulo Fashion Week, realizado no Pavilhão das Culturas Brasileiras, no Parque do Ibirapuera

Chegar são e salvo aos 50 anos de vida e, de supetão, receber um convite para ser protagonista no maior evento de moda do Brasil, não é para qualquer um. Muito menos, quando se trata de um pedido do estilista Lino Villaventura para comemorar os 40 anos de sua marca no São Paulo Fashion Week. “Quase caí de susto e demorei para responder”, confessa o empresário Valdecir Meller.

O espanto não foi à toa. Villaventura é conhecido no mundo fashion por suas criações dramáticas e provocativas. Basta olhar as fotos desta reportagem para ver que, nesta edição do SPFW, ele seguiu o mesmo tom impactando a plateia com um desfile pra lá de emblemático.

Numa espécie de resgate de sua memória afetiva, transcendeu o lugar comum ao brincar com “pespontos” (pontos mais largos de costura) na roupa e no rosto dos modelos. Entre o casting, é claro, Valdecir Meller, igualmente surpreendido pela proposta irreverente do estilista. Foram quase três horas de maquiagem para conseguir o efeito desejado: a continuação dos traços pontilhados no rosto branco engessado de uma poética estético-dramática.

Durante a longa preparação que antecedeu os 30 segundos de passarela, Valdecir confessa que, por um instante, quis fugir. “Realmente, ele não tinha noção do que era e ficou um pouco assustado”, conta Lino. Mas logo entendeu seu papel em toda a tessitura de uma história cujo fio condutor era a própria linha do tempo. “Eu não tinha nenhuma dúvida de que ele seria uma expressão forte dentro deste trabalho. Desfilou perfeitamente, mostrou o que eu queria mostrar e fez sucesso”, afirma o estilista.

 

MOTOR DA MODA

Esta foi a segunda participação de Valdecir no SPFW. “E a mais impactante”, afirma. Na primeira vez, em 2017, Villaventura o convidou para assistir aos desfiles, ao que Valdecir respondeu: “Só vou se for para desfilar!”, disse em tom de brincadeira, pois durante duas décadas fez a cobertura do evento. A provocação foi interpretada como um pedido e sua estreia confirmada. “Levei um susto porque não estava esperando. Foi tudo muito intenso e só relaxei quando vi resultado final. Olhei no espelho e disse: isso é arte!”.

it, a TV!

Quem conhece o lado empreendedor de Valdecir Meller não duvida de sua capacidade. Sua mais nova empreitada é a “it TV”, antiga TV Araçá. Agora, ele espera que seu toque de midas transforme “um simples canal” num ousado projeto de informação e entretenimento. Os primeiros passos para o realinhamento já foram dados. Alguns programas saíram da grade e a ideia é investir numa TV mais interativa, leve e profissional.

Diante do cenário local, em que todos os demais canais a cabo fecharam, parece um contrassenso investir nesta modalidade de TV. Não para Valdecir. “Eu acredito muito na TV a cabo. É um mercado a ser explorado, porém, é preciso qualificar”. A massificação da internet e dos vídeos online não o assustam. “São plataformas que ajudam e disseminar o conteúdo, mas quando você tem um canal, uma casa, uma referência, isso traz mais credibilidade tanto para o anunciante quanto para o espectador”.

Outra vantagem é o número de assinantes. “São 11 mil. Então, uma hora ou outra, as pessoas vão parar e assistir, coisa que a TV tradicional não consegue abranger”, argumenta. Acesse o canal 24 da NET e acompanhe a “it”!

 

BATE PAPO

Lino Villaventura é um dos grandes nomes da moda no Brasil e no Exterior. Sempre fugindo dos limites da obviedade, ele novamente causou em mais uma edição do SPFW. Não apenas por suas peças

nervuradas (característica marcante de seu trabalho), mas pela coragem de ousar com as figuras humanas. É aí que está o seu fio condutor, uma síntese de que a beleza não está apenas no que é visível, no conhecido, mas no imaterial. Quando transcende esta fisicalidade, alcança o nível de obra de arte. Aldeia falou com Lino. Sempre é bom ouvi-lo.

Moda é registro de um tempo, certo? Qual é o seu tempo?

O tempo é agora. O tempo é o momento certo. O que temos é o tempo presente. O tempo passado já foi, o tempo futuro ainda está por vir. Então, é o momento certo para fazer as coisas que se tem a fazer. Eu desejo ter muito tempo ainda para continuar trabalhando e criando.

Você costuma dizer que faz aquilo que acredita. No que você acredita?

Eu acredito no trabalho, na intuição, na emoção, no sentimento, na identidade, nas coisas que são originais. Eu acredito na originalidade porque a originalidade é uma forma verdadeira de se fazer um trabalho ou de se apresentar um trabalho. É nisso que acredito.

Neste ano, você celebrou os 40 anos de sua marca no SPFWN45. Qual foi a tônica de sua produção?

A tônica de minha produção é o trabalho autoral. Existe um fio condutor que representa a personalidade da marca. Nestes 40 anos, nos só fizemos cada vez mais acentuar isso. É uma identidade forte. Temos uma maneira forte de trabalhar e de apresentar as formas e as texturas. É uma espécie de provocação. Eu acho que é isso que eu tenho que fazer na vida: fazer uma moda autoral, provocativa, com identidade e com muita personalidade.

 

Legenda:

Valdecir Meller na passarela da SPFWN45, com pespontos da roupa à maquiagem: liberdade vital de expressão

Assinada por Marcos Costa, maquiagem causou expressivo impacto visual

 

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Onde comprar