Matérias

Edição 121
Uma pergunta

O poder nos torna maus?

com Stela Maris da Silva


Foto(s) Marcelo Almeida
O poder é um tema sempre atual. Para tratar de questões específicas, tais como: “o que é o poder?”, “o poder nos modifica?” ou “o poder nos torna maus?” é preciso buscar fundamentos em diferentes áreas do conhecimento. Para essa rápida conversa escolho as áreas da filosofia e da psicologia. Na filosofia, destaco algumas ideias do pensador contemporâneo Michel Foucault. Ele analisou, no que se convencionou chamar de modernidade, a conformação histórica dos poderes, e situou três modos de exercício de poder:  o poder de soberania, o disciplinar e o biopoder. Mostrou que as práticas ou relações de poder se constituem como um jogo de forças exercido de uns em relação aos outros. Neste sentido, não existe o "fora" do poder, ele não é uma coisa, algo que se toma ou se dá, se ganha ou se perde. Na Psicologia, destaco Carl Jung, psiquiatra suíço. Ele definia o complexo de poder como a soma de todas aquelas energias, tendências e ideias visando o poder pessoal. Tal complexo chega a dominar a personalidade do indivíduo e então todas as outras influências ficam subordinadas ao ego.  Ainda que pudéssemos elencar outros e desenvolver o tema, vale prestar atenção em alguns pontos abordados como indicativo de possíveis leituras e fundamento para importantes discussões.  


Stela Maris da Silva é docente da Unespar - Campus de Curitiba II - Faculdade de Artes do Paraná. Pesquisa filosofia francesa contemporânea e atua nas disciplinas de Ética, Epistemologia, Estética e Filosofia da Arte, entre outras.  

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

1 COMENTÁRIO(S)

Excelente ponderação! Destaco a leitura lúcida de Foucault que realizou. Por vezes, pesquisadores citam Foucault como se se pudesse escapar do poder e como se ele fosse necessariamente algo ruim, confundindo, no quadro do pensamento de Foucault, o poder com uma de suas figuras: a dominação. Parabéns pela competência em resumir de forma rigorosa a compreensão de Foucault sem qualquer peda de sentido. Excelente!
comentado por Alessandro Francisco em 30/09/2018