Poeme-se

Julio Szymanski | Catedral do Chile
Vês estas mãos? 
Mediram a terra, separaram os minerais e os cereais, 
fizeram a paz e a guerra, derrubaram as distâncias
de todos os mares e rios, 
e, no entanto, quando te percorrem a ti, 
pequena, grão de trigo, andorinha, 
não chegam para abarcar-te, 
esforçadas alcançam as palomas gêmeas 
que repousam ou voam no teu peito, 
percorrem as distâncias de tuas pernas, 
enrolam-se na luz de tua cintura. 
Para mim és tesouro mais intenso de imensidão
que o mar e seus racimos 
e és branca, és azul e extensa como a terra na vindima. 
Nesse território, de teus pés à tua fronte, 
andando, andando, andando, eu passarei a vida.

Pablo Neruda
 
×

Assine Aldeia

Por apenas R$ 9,90* / mês.

Deixe seu telefone, nós ligamos para você.
Venha fazer parte da nossa tribo!